terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Resistência das rochas

Não dá para imaginar um local onde não percebemos o uso de alguma rocha, algumas são evidentes - um granito na pia da cozinha por exemplo - outros usos podem não estar evidentes - a fundação de um edifício - etc. O que segue abaixo é uma adaptação da página 548, apêndice VI do livro Decifrando a Terra, importante obra da Companhia Editora Nacional para as geociências.
Resistência Mecânica de Algumas Rochas.
Tipo de rocha - ígneas, granito. Faixa de resistência à compressão (MPa) 150-300. Aplicações.: São em geral, apropriadas para a maioria das aplicações em engenharia.
Tipo de rocha -ígneas, basalto. Faixa de resistência à compressão (MPa) 80-360. Características: zonas brechadas, amígdalas, vesículas e fraturas diminuem a resitência. Pode sofrer intemperismos em climas tropicais, ocasionando perda de resistência mais rapidamente.
Tipo de rocha - metamórfica, mármore. Faixa de resistência 45-240 (MPa). Diminuição e fraturas podem diminuir sensivelmente a resistência.
Tipo de rocha - metamórfica, gnaisse. Faixa de resistência 150-250 (MPa). Apropriadas para a maioreia das aplicações em engenharia. Dependendo da aplicação, sua anisotropia pode comprometer o uso.
Tipo de rocha - metamórfica, quartzito. Faixa de resistência 145-630 (MPa). Rocha de alta resistência quando não alterada.
Tipo de racha - sedimentar, folhelho. Faixa de resistência 5-260 (MPa). Pouco resistente para uso em engenharia, deve ser usada com avaliação cuidadosa.
Tipo de rocha - sedimentar, calcário. Faixa de resistência 35-260 (MPa). Nódulos de argila, dissoluções ou fraturas diminuem sua resistência.
Tipo de rocha - sedimentar, arenito. Faixa de resistência 33-240 (MPa). Sua resitência varia conforme a quantidade de cimento e quantidade de fraturas.
TEIXEIRA, Wilson [et. al] (orgs). Decifrando a Terra. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2008.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Não encontrou o que queria? Pesquise na web.

Pesquisa personalizada