quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Bacia de drenagem - caracterização e padrões.



Uma Bacia de Drenagem, também chamada de Bacia Hidrográfica, é uma área onde um rio principal juntamente com seus afluentes, drenam águas e demais sedimentos para um ponto de saída. Formado o que podemos chamar de sistema fluvial, ou rede de drenagem.
Para estudar e entender melhor esse sistemas há necessidade de levar em consideração não somente a precipitação mas também as perdas por evapotranspiração e infiltração, o escoamento canalizadado, a topografia, a cobertura vegetal, o tipo de solo e de rocha. Tudo isso colabora para se entender melhor um Bacia de Drenagem.
Para classificá-las podemos usar os seguintes critérios: forma do escoamento, gênese ou geometria.
Com base no escoamento temos:
Bacias Exorréicas - quando a drenagem tem como fim o mar, ou seja a água e os sedimentos chegam ao mar;
Bacias Endorréicas - quando a drenagem para numa depressão do terreno, num lago, ou dissipa-se em areias ou solo de um deserto, ou ainda é totalmente infiltrada num ambiente cárstico.
Quanto à genética, proposta por Horton (1945) (apud GUERRA; SANDRA, 2001.p.224.) temos:
Rios consequentes - considera-se a inclinação do terreno, onde de modo geral, coincide com o mergulho das camadas geológicas que origina cursos ritilíneos;
Rios subsequentes - tem seu controle pela estrutura das rochas acompanhando as linhas de fraqueza. p. ex.: falhas;
Rios obsequentes - ocorre quando um curso d'água se dirige para o sentido inverso à inclinação o que faz com que ele desce da escarpa até o rio subsequente;
Rios resequentes - correm na mesma direção que os rios consequentes mas, nascem num nível mais baixo, tendo desembocando num rio em um rio subsequente;
Rios insequentes - corre obedecendo a morfologia do terreno em várias direções não tendo controle geológico aparente.
Quanto aos padrões de drenagem:
Dentrítica - assemelha-se a galhos de árvores, ocorre em rochas de muita resistência;
Retangular - é adaptada às condições estruturais e tectônicas que geram ângulos quase retos;
Paralela - neste caso os rios são poucos ramificados, mantendo-se um certo espaçamento entre eles;
Radial - os rios nascem em um região comum e dali partem para todas as direções. Se ocorrer ou contrário, ou seja, os rios se convergerem para uma região é chamada de radial centrípeta;
Irregular - uma drenage não-regularizada por estar em áreas de sedimentação recente.

Referência:
GUERRA, Antônia José Teixeira; Cunha Sandra Batista da. Geomorfologia: uma atualização de bases e conceitos. 4ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2004. pp. 223-224-225.

6 comentários:

  1. eu gostei do que o senhor postou no seu blog
    assim pude ganhar uma nota alta
    MUITO OBRIGADO

    ResponderExcluir
  2. Achei muito interessante o tema postando, ele me deu uma orientação(base) muito boa para começar o meu trabalho.
    você está de parabens e espero que continue postando temas como este em seu blog.

    ResponderExcluir
  3. PROF.estou fazendo uns trabalhos sobre os rios e gostaria de citar esses seus dados como fonte. Como seria feito o lançamento de Referências? obrigado

    ResponderExcluir
  4. Normalmente você pode citar o próprio blog, já está ocorrendo muita aceitação por parte da academia. No caso ficaria assim, da forma mais formal possível:
    FREITAS,Alexandre de.Bacia de drenagens: caracterização e padrões. Blog do Prof. Alexandre [online] e o link da postagem

    ResponderExcluir
  5. Caro professor, você sabe me informar a localização de uma drenagem anelar? Preciso encontrar um tipo de padrão anelar com coordenadas.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Não encontrou o que queria? Pesquise na web.

Pesquisa personalizada