sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Conflitos e movimentos políticos na América Latina.


A América Latina sempre teve em sua histórica marcas de exploração, a princípio pela metrópoles europeias colonizadoras, por um momento relativamente curto, pelo Reino Unido e por fim pelos Estados Unidos, que praticamente se declararam "donos" do continente com a Doutina Monroe e o Destino Manifesto.
A exploração é um dos principais motivos de revolta e descontentamento político e econômico, o quadro na América Latina se agrava quando uma elite local se alia às potências (como os EUA) e passam a governar segundo interesses externos. Quadros desse tipo provocam reações. Vejamos algumas.
A Revolução Cubana. Pode ser considerada um marco na história do continente americano, fizeram uma revolução socialista distante 140 Km do território dos EUA, que com certeza influênciou outros países latino-americanos. A Revolução Cubana de certa forma, fez com que os EUA interviesse de forma mais decisiva na América Latina empreendendo ações onde muitas delas foram responsáveis por derrubada de governos que não rezavam em sua cartilha.
Chiapas. Um estado do Sul do México onde é foco de um movimento considerado neozapatistas, onde camponeses reivindicam uma política agrária mais condizente com princípios sociais. Um estado que tem histórico de revoluções desde a época dos Maias (UFBA) .
Movimentos políticos e revolucionários no Peru. Dois movimentos tiveram forte atuação no Peru desde finais dos anos de 1960 até 1990, ambos de orientação socialista. O Sendero Luminoso, movimento de guerrilha basicamente rural, fundamentados no socialismo maoísta (de Mao Tsé-tung) e o Tupac Amaru, que se fundamentava em um socialismo nos moldes de Che Chevara, esse com suas atividades mais visíveis em áreas urbanas.
Movimentos políticos e revolucionários na Colômbia. A Colômbia é palco de tradicionais movimentos revolucionários, sendo a FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) o mais antigo movimento guerrilheiro ativo, desde 1964. Surgido em meio a camponeses tornou-se um dos principais movimentos armados do continente inspirado no comunismo soviético. Além da FARC temos: ELN ( Exército de Libertação Nacional) inspirado na Revolução Cubana e fundada pelo clérigo Camilo Torres; EPL (Exército Popular de Libertação), criada em 1965, como uma dissidência do movimento comunista da Colômbia com orientações maoístas, hoje abandonou as armas e ajuda na paticipação política do país; há também a AUC (Autodefesas Unidas da Colômbia) um grupo de extema-direita apoiado por grandes proprietários que combate os movimentos de esquerda.
O Uruguai também teve atuações de guerrilheiros - os Tupamaros - derivado de Tapac Amaro que atuaram a partir de meados de 1960, e ingressaram na vida pública depois de 1985.

Referências:
ADAS, Melhen. Geografia da América: aspectos da geografia física e social.São Paulo:Moderna, 1980.
CÁCERES, Florival.História da América. São Paulo: Scipione, 1980.
São Paulo (Estado) Secretaria da Educação. Caderno do professor: geografia, ensino médio.3ª série, vol. 2. Secretaria da Educação; coordenação geral, Maria Inês Fini equipe, Angela Corrêa da Silva, Jaime Tadeu Oliva, Raul Borges Guimarães, Regina Araujo, Sérgio Adas. São Paulo: SEE, 2009.
Wikipédia (revisão e comparação de dados).

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Não encontrou o que queria? Pesquise na web.

Pesquisa personalizada