domingo, 7 de março de 2010

Urbanização - conceitos e aplicações.

Cidade de São Paulo.
Em 1872 possuia 31.385 habitantes, em 1900 era a
segunda maior cidade do Brasil, atrás do Rio de Janeiro
com 239.820 habitantes. Hoje é uma das maiores
cidade do mundo, com uma região metropolitana
em torno de 20 milhões de habitantes.
O termo urbanização às vezes carece de um aprofundamento que nos permite usá-lo de forma mais adequada. Entendido na Geografia de sala de aula como um processo no qual a população da cidade cresce mais do que a do campo. Urbanização é um processo sendo a cidade o local onde ele se concretiza.
Com base nesse entendimento a urbanização é um processo que, apesar de existir desde a antiguidade, intensificou-se recentemente. Foi com a Revolução Industrial do século XVIII, que deu início a concentração de pessoas nas cidades.
Vesentini pontua bem num ponto interessante. Mostra-nos que a urbanizzação não acontece simplesmente quando a cidade cresce, mas sim quando cresce mais que a zona rural. Dessa forma, podemos entender que uma cidade pode crescer sem haver urbanização. O que normalmente acontecia antes da Revolução Industrial.
A urbanização pode ter limites, já existe país com percentual de urbanização superior a 95%, Cingapura é um exemplo. Porém, não podemos imaginar um limite para o crescinto das cidades.
Conceitos e aplicações.
Para demografia. Quando a população de uma cidade cresce e essa população se distingue das áreas consideradas rurais.
Para arquitetura e urbanismo. Está relacionado aos recursos que uma cidade oferece, assim é um termo ligado a infraestrutura urbana.
Enquanto a maioria dos países do mundo entende uma região urbana aquela em que 85% da população vive em área com densidade demográfica superior a 150 pessoas por Km², no Brasil área urbana é toda a sede de município - cidade - ou distritos.
Como o conceito de cidades no Brasil não leva em conta o número de habitantes, como faz outros países, a urbanização no país é passível de ser questionada. Ou seja, se empregarmos parâmetros de adensamento urbano o percentual de urbanização pode ser menor do que os 83,3%, divulgado pelo IBGE.

Referências:
SPOSITO, Maria Encarnação Beltrão. Capitalismo e Urbanização. São Paulo: Contexto, 2001.
VESENTINI, josé William. Geografia geral de do Brasil. São Paulo: Ática, 2005.
ROSS, Jurandyr L.(org.) Geografia do Brasil. São Paulo: Edusp, 1998.
Atualidades. Editora Abril, 2010,

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Não encontrou o que queria? Pesquise na web.

Pesquisa personalizada