segunda-feira, 24 de maio de 2010

Diferenças entre os regionalismos asiático e o europeu.

Crédito da imagem: Thomas Lohnes/AFP. Fonte: Notícias Bol -UOL.
O regionalismo, ou os processos de integrações regionais, que se refletem nos chamados Blocos Econômicos Regionais, torna-se marcante na segunda metade do século XX. A formação desses blocos, a grosso modo, caracteriza-se pela justaposição de países dispostos a delegar atributos da sua soberania esse fenômeno pode produzir vários resultados, mas sempre inseridos numa lógica capitalista que visa um dinamismo comercial que busca lucro e acumulação de capitais.
A Europa se destaca pelo processo de regionalismo mais avançado e mais antigo, foram várias organizações desde o final a segunda guerra mundial envolvendo vários acordos, hoje culminam com a União Europeia que conta com 27 países, entre os quais estão grandes potência tecnológicas e comerciais e com grande peso na diplomacia mundial.
A Ásia, semelhante à Europa, também sofreu com a segunda guerra mundial e ali se iniciou um processo de integração entre os países. O primeiro bloco que se formou na região foi ASEAN em 1967, cuja a origem era "um clube de países inquietos em face da expansão comunista que a ameaçava a região".
Com o final da guerra fria a ASEAN começou a se configurar como um bloco econômico regional - uma zona de livre comércio. É um bloco muito heterogêneo em consequência das diferença entre os país que o compõem, pois que engloba países pobres de grande população como Indonésia e Filipinas; países minúsculos e ricos como Brunei e Cingapura e países postergados como Camboja e Laos.
Além da ASEN existe na Ásia a APEC, um bloco que, pode se dizer, é ainda mais heterogêneo que o primeiro, englobando países inclusive da América. Para Sílvio Miyazaki: "A sua aspiração de criar um'regionalismo aberto' tem sido considerada algumas vezes como irrealista, entretanto, é um caso interessante de área preferencial de comércio, pois realiza uma política de integração econômica distinta de outras existentes" (Novo Regionalismo Econômico Asiático. PUC-São Paulo)
A diferença básica entre esses dois regionalismo, o europeu e a asiático, se dá no campo da política e da economia. Enquanto o asiático o aspecto político administrativo é pouco desenvolvido no campo econômico ocorre um certo destaque. Uma condução que em grande parte ocorre pelos agentes financeiros globais que não procuram uma integração mas sim deslocar suas produção em busca de mão-de-obra barata. A Europa, por sua vez, procura uma integração mais intensa indo além de uma zona de livre comércio, ocorrendo uma união até mesmo monetária que procura, de certa forma, diminuir as disparidades econômicas entre seus membros.

Referências:
DURAND, Marie-Françoise [et al.]. Atlas da mundialização: compreender o espaço mundial contemporâneo [trad. Carlos Roberto Sanchez Milani] São Paulo: Saraiva, 2009.
MOREIRA, João Carlos; SENE, Eustáquio. Geografia; vol. único. São Paulo: Scipione, 2005.
MIYAZAKI, Sílvio. Novo Regionalismo Econômico Asiático. [on line] PUC-São Paulo.

Sugestões de leituras:
Site oficial da APEC http://www.apec.org/
Site oficial da União Europeia http://europa.eu/index_pt.htm
Site oficial da ASEAN http://www.aseansec.org/

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Não encontrou o que queria? Pesquise na web.

Pesquisa personalizada