sábado, 5 de junho de 2010

A biomassa no Brasil.

Usina de açúcar e álcool no município de Pradópolis-SP
Foto: Alexandre de Freitas.

A biomassa foi a primeira fonte de energia usada pela humanidade e até hoje ela contribui de forma significativa para obtenção de energia.
Para ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) "biomassa é todo recurso renovável oriundo de matéria orgânica (de origem animal ou vegetal) que pode ser utilizada na produção de energia. Assim como a energia hidráulica e outras fontes renováveis, a biomassa é uma forma indireta de energia solar. A energia solar é convertida em energia química, através da fotossíntese, base dos processos biológicos de todos os seres vivos."
No Brasil, em especial no estado de São Paulo, os resíduos da cana-de-açúcar são utilizados na produção de energia elétrica. Uma energia de co-geração, as atividades principais são a produção de etanol e açúcar, nesse processo 28% da cana-de-açúcar é transformada em bagaço que é usado na produção de energia calorífica que por sua vez é usada no aquecimento do caldo e na movimentação de turbinas que produzem eletricidade, esta alimenta a usina e produz excedente que é vendido.
O óleo vegetal é outra importante matéria-prima na produção de combustível renovável. A região amazônica possui significativo potencial, pode produzir o biodiesel, que substitui parcialmente o diesel derivado de petróleo que polui muito. O biodiesel pode ser queimado em caldeiras e motores de combustão interna, para a geração de energia elétrica e o atendimento
de comunidades isoladas do sistema elétrico.

A utilização da biomassa tanto para produção de combustível líquido (metanol, biodiesel, metanol) como para produção de eletricdade (combustão direta, gaseificação, pirólise) pode causar problemas socioambientais, sendo necessário o uso de critérios rígidos para sua produção.
Energia no Brasil. Oferta interna.
Fonte: Petrobras.

"[...]verifica-se a necessidade de maior gerenciamento do uso e ocupação do solo, devido à falta de regularidade no suprimento (sazonalidades da produção), criação de monoculturas, perda de biodiversidade, uso intensivo de defensivos agrícolas etc." (ANEEL)

No entanto, quando uma prática produz biomassa como resíduos, notadamente no caso das usinas de álcool e açúcar em São Paulo ou de pecuaristas na região sul, o uso desses resíduos para produzir energia é duplamente interligente. Pois que pode gerar lucro e evitar impactos ambientais. Como apurou reportagem do jornal Folha de São Paulo do dia 5 de junho, Mercado p. B-8, o uso de biodigestores que aproveitam a biomassa residual vem se tornado um negócio com boas expectativa "[...] Superados os receios sobre a qualidde da energia gerada diretamente para as linhas de distribuição, a Copel (Cia. Paranaense de Enegia) passou a pagar, na modaliade chamada pública."
Em 2003 havia 217 termoelétricas operando no Brasil, as quais geravam 2.696 MW de energia.

Referências:
ANEEL - Agência Nacional de Energia Elétrica.
GASPAR, Rita Maria Bedran Lema. Utilização de biodigestores em pequenas emédias popriedades rurais com ênfase na agregação de valor: um estudo de caso na regiãolao de Toledo-PR. Tese de Mestrado. Universidade Federal de Santa Catarina, 2003. [Disponível online]
GOLDEMBERG, José. Energia no Brasil. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1979.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Não encontrou o que queria? Pesquise na web.

Pesquisa personalizada