segunda-feira, 16 de agosto de 2010

A dinâmica da crosta terrestre.



O relevo da crosta terrestre é resultado das forças internas (endógenas) e externas (exógenas) que agem no planeta. As forças internas ocorrem devido à pressão exercida pelo magma no interior do manto, o qual é aquecido por processos radioativos provenientes do núcleo. E as forças externas são resultado do intemperismo.
Os fenômenos relacionados às força internas do planeta são: magnáticos vulcânicos e plutônicos, os terremotos, os dobramentos, os falhamentos, a orogênese e a epirogênese, a deriva continental e a tectônica de placas. São essas forças que causam mudanças estruturais na crosta.
As forças externas do planeta são: a água, o clima, os microorganismo, o vento e o próprio ser humano. Formadas pela energia que provém do Sol, da interação com a atmosfera em conjunto com a rotação e a translação do planeta. Essas forças esculpem o relevo dando as características fisiográficas que apreciamos. São perceptíveis nos furacões, rios, geleiras, vegetação, etc.
Ambas as forças que vimos atuam juntas de modo que:
"Se apenas os agentes externso atuassesm sobre a sua superfície [do planeta] sólida, caso inexisteisse uma dinâmica interna, ter-se-ia o planeta coberto por um único ocedano cuja profundidade devieria se de aproximadamente 2,6 Km." (Antonio José Teixeira; CUNHA, Sandra Baptista da. [orgs] pp.51-52 ).
Referências:
GUERRA, Antonio José Teixeira; CUNHA, Sandra Baptista da (orgs) Geomorfologia: uma atualização de base e conceitos. 4ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.
LEINZ, Victor; AMARAL, Sérgio Estanilau do. Geologia Geral. 14ed. São Paulo: Cia. Editora Nacional, 2001.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Não encontrou o que queria? Pesquise na web.

Pesquisa personalizada