quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Território ultramarino de Angola, Cabinda.

Vista aérea da cidade de Cabinda.
Imagem: Net.dox.

Cabinda é um território ultramarino de Angola que possui grupos locais reivindicando a independência da região. Sua origem vem do império colonial português que dominava a região onde hoje se encontra Angola, passando por território do Reino do Congo numa localização estratégica, pois que tinham o domínio da desembocadura do rio Congo.
O marquês de Pombal em 1758 decretou o tratado de livre comérico com o Reino do Congo que posteriormente caiu sob domínio belga. O povo Ngoyo, em 1885, às vésperas da Conferência de Berlim, assinou um tratado onde a região de Cabinda se tornaria um protetorado de Portugal. Uma tentativa de evitar a ocupação belga.
Para os portugues foi a oportunidade de dominar a foz do rio Congo. Visto que na América do Sul a intenção não se concretizou com a colônia de Sacramento na foz do rio da Prata. "[...] os portugues ficaram com os curso superiores dos formadores do do Prata; tentaram manter o enclave (Colôna do Sacramento) na foz, acabando por sr dela alijados. Na África, perdendo a maior parte dos formadores do Congo, os portugueses conseguiram manter-se na foz atravé do enclave de Cabinda." (CASTRO, Therezinha de. África: Geohistória, geopolítica e relações internacinais. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército, 1981. p.31)
Com o processo de descolonização dos territórios portugueses na África, Angola se tornou independente em 1975 e Cabinda passou a pertencer à Angola. Vem daí as discordância com povos locais, esses reivindicam que Cabinda deveria ter autonomia e não ser incluída como território ultramarino de Angola.
Um motivo muito interessante que pode estar influenciando a independêcia de Cabinda é a grande quantidade de petróleo. O petróleo de Cabinda representa em torno de 70% da produção angolana, colocando-a como o segundo maior produtor de petróleo da África, perdendo apenas para a Nigéria. Os movimentos separatistas coincidem com a descoberta do petróleo.
Mas há outra parte. No Site Oficial do Governo de Cabinda no exílio (visto que não é reconhecido) existem outras argumentações. Onde pode ser lido os fundamentos históricos e juridicos que justificam tal separação.
Dados sobre Cabinda.Superfície: 7 800 km²;
População: 300.000;
Densidade: 51.3 hab./ km²;
Capital: Cabinda;
Línguas Oficial:
Português e Línguas Nacionais: Fiote, Ibinda e Kikongo;
Religiões: Catolicismo;
Moeda: Kwanza.

Referências:
Abaixo, repectivamente: rio Lufo e rua centralde Cabinda. Imagens: Angolabelazebelo.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Não encontrou o que queria? Pesquise na web.

Pesquisa personalizada