terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Plutonismo - os fenômenos magmáticos no interior da crosta.

A imagem mosta-nos vários tipos de formações plutônicas, destaque para os batólitos e lacólitos. Crédito da imagem: profeblog.es/blog/joseluis/tag/batolito/
Denomina-se plutonismo (de plutão, deus do inferno) aqueles fenômenos magmáticos que ocorrem nas profundezas da crosta terrestre. O plutonismo provoca uma grande variedade de corpos magmáticos que através de fenômenos epirogenéticos (movimentos de massas continentais no sentido vertical) e da erosão podem emerger à superfície, podendo ser estudados in loco.
As rochas que derivam do plutonismo são chamadas de rochas plutônicas, ou intrusivas, ou abissais. São várias as formas de intrusões ou plútons, algumas de difícil classificação. Abaixo selecionamos as principais.
  • Sil - corpos de grande extensão e pouco espessos de forma tabular, fomam-se com magmas pouco viscoso (Piracicaba-SP, está sobre um grande sil);
  • Lacólito - essa formação ocorre com magma de alta densidade, são massas intrusivas lenticulares plano-convexas, semelhantes a um cogumelo;
  • Lapólito - foma intrusiva de grades dimensões, lenticular e concordante;
  • Facólito - são corpos convexo-concôvos parecidos com seção de foice;
  • Dique - forma tabular discordante que preenchem fendas abertas em rochas que já existiam;
  • Batólitos - ocorrem principalmente em regiões tectonicamente calmas, são grandes massas contínuas formadas por rochas magmáticas que cortam de forma discordante as rochas mais antigas.
Referência:
LINZ, Viktor; AMARAL, Sérgio Estanilau. Geologia Geral. São Paulo: Cia. Editora Nacional, 2001.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Não encontrou o que queria? Pesquise na web.

Pesquisa personalizada