Identificação e contatos



Caros alunos! Não confundam o professor Alexandre com o cidadão Alexandre. Apesar de muitos alunos me chamarem de cidadão, reflexo da antiga mania de tratá-los por  tal título, o cidadão Alexandre tem algumas diferenças com  Prof. Alexandre.
O Prof. Alexandre é chato, implicante e metódico (mas com coerência e flexibilidade). Isso se deve ao fato de ter por obrigação organizar o tempo e o espaço na sala de aula, cumprir com o conteúdo, manter o ambiente escolar de forma que possibilite a interação professor aluno. Sou o mediador do conhecimento e tenho uma obrigação a cumprir. E não é fácil.
O Alexandre é brincalhão, expansivo, comunicativo e só às vezes é chato. E como qualquer pessoa erra, aprende, sente, fica bravo, reavalia os conceitos, não deixa o passado incomodá-lo e evita que o futuro o perturbe.
O Prof. Alexandre e o Alexandre podem, em determinadas circunstâncias, ser os dois ao mesmo tempo. Mas na maioria das vezes, cada um ocupa um lugar na estrutura social.



Graduado e pós-graduado em ciências humanas, professor na educação básica e superior, experiência em redes públicas e privadas de ensino, experiência em aulas particulares.




Um poema com o qual me identifico.
Koan.
Se quiseres ser o arco, cedas,
Curva-te ao braço que te retesa
Para que resistas e não quebres
Sob o impulso do cordão de sedas
Se quiseres ser o arco, cedas!
Se quiseres ser a flecha, sigas
Ao impulso que te foi iniciado
Flecha e cordão silvam, soltos, livres!
Pelas mãos diretoras e amigas
Se quiseres ser a flecha, sigas!
Se quiseres ser o arqueiro, sejas
Sê, pois, em um, arco, flecha e alvo
Curvando, seguindo e amparando.
E entrarás na Senda que tu almejas
Se quiseres ser o arqueiro, sejas!...
Luiz Martins Guimarães. In: UniVersos - iniciáticos. Editora Marco Marcovitch, 1998. p. 47. 

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Não encontrou o que queria? Pesquise na web.

Pesquisa personalizada