quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Projeto Político Pedagógico (PPP), Plano de curso e Plano de Ensino; algumas definições.


No âmbito do ambiente escolar não raro nos deparamos com conceitos que podem variar de autor para autor, no geral segue-se algumas diretrizes para que sejam cumpridas algumas normas da escola.
Os conceitos abaixo podem nos ajudar a compreender melhor o que significa cada um desses conceitos e colaborar na elaboração dos mesmos.

Projeto Político Pedagógico (PPP).
"O Projeto Político-Pedagógico (PPP) tem duas dimensões: a política e a pedagógica. Como explica André (2001, p.189): 'É político no sentido de compromisso com a formação do cidadão para um tipo de sociedade e é pedagógico porque possibilita a efetivação da intencionalidade da escola, que é a formação do cidadão participativo, responsável, compromissado, crítico e criativo.' Também para Veiga (1998, p.12), a dimensão pedagógica é a '[...] que trata de definir as ações educativas da escola, visando à efetivação de seus propósitos e sua intencionalidade'. Ainda para a autora, 'A dimensão política se cumpre na medida em que ela se realiza enquanto prática especificamente pedagógica'. (VEIGA, 2001, p. 13)".

Plano de curso.
"Plano de Curso: é a organização de um conjunto de disciplinas que vão ser ensinadas e desenvolvidas em uma instituição educacional, durante o período de duração de um curso. Segundo Vasconcellos (1995, p. 117), esse tipo de plano é a 'sistematização da proposta geral de trabalho do professor naquela determinada disciplina ou área de estudo, numa dada realidade'. Novamente se manifesta a necessidade da articulação entre o que vai se ensinar e o contexto social. Reforça-se então ser necessário que as disciplinas tenham significação para o aluno e para a comunidade. O mesmo terá a sua execução a partir da aplicação do Plano de Ensino".   

Plano de curso.
"Plano de Ensino: segundo Sant’ Anna 'é o plano de disciplinas, de unidades e experiências propostas pela escola, professores, alunos ou pela comunidade'. Situa-se no nível bem mais específico e concreto em relação aos outros planos, pois define e operacionaliza toda a ação escolar existente no plano curricular da escola. (SANT’ANNA, 1995, p.19)."

Fonte: COLARES, Maria Lília Imbiriba Sousa; PACÍFICO, Juracy Machado; ESTRELA, George Queiroga.(orgs.) Gestão escolar:enfrentando desafios cotidianos em escolas públicas. Curitiba: CRV, 2009.p. 34.

Planejamento no âmbito da educação escolar.


O planejamento escolar é um assunto muito discutido em especial no início do ano letivo. Fala-se muito, as opiniões são divergentes e quase sempre parece que não se chega a algum lugar. 
O texto a seguir dá algumas diretrizes de como podemos entender melhor o planejamento escolar na visão de alguns especialistas no assunto.    

"Através da conceituação do termo Planejamento, apresentado no Dicionário Aurélio, procurou-se esclarecer que o mesmo antecipa mentalmente a ação, ou um conjunto de ações que serão realizadas:
Planejamento. S.m. 1. Ato ou efeito de planejar. 2. Trabalho de preparação para qualquer empreendimento, segundo roteiro e métodos determinados; planificação: o planejamento
de um livro, de uma comemoração. (AURÉLIO, 1996, p. 1097 ).
Esse pressuposto reafirma a idéia de que o processo educativo exige um planejamento bem elaborado para nortear as ações dos atores deste cenário. Em se tratando do planejamento escolar, diversos autores buscam o aprimoramento da conceituação. Assim,

O ser humano age em função de construir resultados. Para tanto, pode agir aleatoriamente ou de modo planejado. Agir aleatoriamente significa “ir fazendo as coisas, sem ter clareza de onde se quer chegar; agir de modo planejado significa estabelecer fins e construí-los através de uma ação intencional.[...] planejamento, de um modo geral, diz respeito à intencionalidade da ação humana em contrapartida ao agir aleatoriamente. (LUCKESI,1992, p. 115-125).
Todas as ações realizadas pelo homem cotidianamente, desde os primórdios são produtos de planejamento, que podem ser sistematizados racionalmente ou não. As possibilidades de sucesso dessas ações estão diretamente associadas à forma como se efetiva tal planejamento. Não se admite mais a realização de qualquer trabalho à base de improvisos, principalmente quando se trata de
Planejamento Escolar. Para Libâneo, planejamento escolar é:
[...] o planejamento global da escola, envolvendo o processo de reflexão, de decisões sobre a organização, o funcionamento e a proposta pedagógica da instituição. É um processo de racionalização, organização e coordenação da ação docente, articulando a atividade escolar e a problemática do contexto social. (LIBÂNEO, 1992, p. 221).
Para que o planejamento escolar alcance a sua finalidade, deve explicitar suas diretrizes, os princípios e também os procedimentos do trabalho a ser realizado. Deve assegurar que as atividades da escola articulem-se com o contexto da comunidade e da sociedade. Enfim deve garantir que haja coerência entre as suas diversas etapas na busca dos objetivos definidos, estabelecendo vínculo entre atividade escolar e os problemas que envolvem o contexto social. A harmonia entre as suas funções é que garantirá a sua execução. Além disso, deve conter na sua estrutura, instrumentos que possibilitem ações coordenadas, objetividade e também que seja flexível, considerando as avaliações e realinhamentos que possam se fazer dentro do horizonte temporal previsto".

Fonte: COLARES, Maria Lília Imbiriba Sousa; PACÍFICO, Juracy Machado; ESTRELA, George Queiroga.(orgs.) Gestão escolar:enfrentando desafios cotidianos em escolas públicas. Curitiba: CRV, 2009.p. 32.


terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Como fazer um resumo. A importância do resumo em trabalho escolar ou acadêmico.


O resumo se caracteriza por um texto que conserva as ideias do autor do produção original, seja livro, filme, outro texto etc. Ele mantém a equivalência informativa em um menor número de palavras possíveis e pode se adaptar a determinadas situações, ou seja, um texto científico pode ser resumido com uma intenção didática e assim por diante.
O resumo é muito eficaz em trabalhos escolares e acadêmicos, pois para fazê-lo deve-se respeitar algumas etapas que levam o aluno a compreender determinado texto ou livro. Essas etapas, de modo geral, são as seguintes:
  • uma leitura sem interrupção atenta ao título, tema e gênero do texto;
  • uma segunda leitura anotando as ideias principais;
  • formulação de parágrafos ou frases resumindo os blocos de ideias;
  • produção de um novo texto contendo as ideias principais.

Fazer um bom resumo é questão de treino e persistência, com o tempo começamos a perceber e identificar o que é primordial em um texto e o que pode ser dispensado. O resumo de qualidade presa pela concisão e capacidade de manter a ideia do autor original sem modificá-la. 

Referência e sugestão de leitura:

sábado, 3 de dezembro de 2016

Pedagogia nas empresas. A empresa como ambiente de aprendizagem.


As situações de aprendizagem não estão restritas às instituições de ensino. Na verdade, toda relação social (trabalho, vida pessoal, amorosa, diversão...) promove situações de aprendizagem.
As empresas são ambientes propícios ao desenvolvimento dessas situações, só  que muitas vezes não são reconhecidas como tal. Isso ocorre por que as situações de aprendizagem em uma empresa não são sistematizadas para que produzam efeito. Assim, elas acabam ficando dispersas entre departamentos e pessoas, o que acaba refletindo no funcionamento geral da empresa e comprometendo o lucro.
Organizar e sistematizar situações de aprendizagem em uma empresa consiste em orientar funcionários para que suas ações sejam capazes de promover desenvolvimento e aprendizagem de toda equipe. O resultado final será notado em especial nos clientes, figura indispensável para obtenção de bons resultados econômicos.
Às vezes, pode passar desapercebido, um funcionário que demonstra pouca habilidade de comunicação ou comete uma gafe perante um cliente. Isso pode gerar um desconforto irreversível. O profissional da pedagogia é capaz de dar orientações para que circunstâncias assim ocorram o menos possível.
Exemplificando mais, um funcionário que lida inadequadamente e com falta de respeito com gays, homossexuais, travestis, pessoas que professam religiões diversas da sua etc. Esse funcionário pode comprometer a empresa em alguns casos. Ter informações a respeito de como lidar com isso é importantíssimo.
A pedagogia empresarial pode atuar da seguinte forma:
  • Treinamento na área de ética e atendimento ao cliente, principalmente com funcionários;
  • Instruções para promover desenvolvimento e aprendizagem, envolvendo a gestão e podendo se estender a demais funcionários;
  • Noções comportamentais, uso de redes sociais  e etiqueta;
  • Capacitação na área de conhecimentos gerais (noções básicas de economia, política, cultura e comunicação verbal e não verbal;
  • Instruções na área de ética, moral, diversidade de gênero e diversidade religiosa e cultural.
_____________________
Se você se interessou nesse tipo de serviço entre em contato pelo link abaixo e saiba mais.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Não encontrou o que queria? Pesquise na web.

Pesquisa personalizada